Escola Secundária Vergílio Ferreira, Lisboa

Available actions

Reader available actions

 

Escola Secundária Vergílio Ferreira, Lisboa

Description details

Record not reviewed.

Document not available to perform requests.

Description level

Fonds   Fonds

Reference code

PT/MESG/RAE/ESVF

Title type

Atribuído

Production dates

1983  to  2009 

Dimension and support

81,43 m.l.; papel

Holding entity

Secretaria-Geral do Ministério da Educação e da Ciência

Producer

Portugal, Ministério da Educação, Direção Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo, Escola Secundária Vergílio Ferreira, Lisboa.

Biography or history

“A Escola Secundária de Vergílio Ferreira está situada na antiga “Quinta dos Inglesinhos”, onde ainda no séc. XIX se localizava uma comunidade de frades católicos irlandeses, na confluência geográfica de duas freguesias: Carnide e Lumiar. Em 1923 a Quinta dos Inglesinhos foi transformada num conjunto de instituições escolares.A freguesia de Carnide no Ancien Régime era formada por quintas, solares e palacetes que serviam as classes dominantes nos seus tempos livres. Foi também nesta altura que surgiram vários conventos para albergarem diversas ordens religiosas. Isto proporcionou o desenvolvimento acentuado desta zona, essencialmente rural e agrícola.Desde a época da monarquia liberal até à época atual a região próxima passou por múltiplas transformações. Este bairro tem uma densidade populacional elevada que continua a crescer. O baixo grau de escolaridade da sua população e o desemprego, associados ao consumo de álcool, drogas e vandalismo, são os principais problemas sociais. Verifica-se aqui também a desvalorização da escola com o consequente absentismo e abandono precoce do percurso escolar. A Escola Secundária de Vergílio Ferreira foi inaugurada em 1983, servindo nesta data apenas uma população estudantil do 3.º ciclo do Ensino Básico, distribuída por 36 turmas. Em 1986 a escola viu aumentados os seus recursos físicos, sendo ampliada com a construção de mais três blocos.É em 1993 que a escola passa a ter a designação atual, em homenagem ao escritor Vergílio Ferreira, passando o dia da escola a ser comemorado na data de nascimento do seu patrono. É também neste ano formalizada a Associação de Estudantes. Em 1995, para fazer face ao aumento da carga curricular do 12.º ano, a escola é novamente ampliada com a construção de mais um bloco. Em 1997, a escola passa a ter a sua bandeira escolar e o seu logótipo, como elementos reforçadores da sua identidade. A construção do pavilhão gimnodesportivo dá-se em 1999 e, em 2002 foi construído o Centro Documental Multimédia - a partir de um velho edifício pertencente ao recinto escolar cuja traça original se respeitou. No que diz respeito aos recursos físicos a escola é composta por seis pavilhões”.

Scope and content

O fundo da Escola Secundária Vergílio Ferreira é constituído por 37 séries documentais pertencentes a 7 secções: Administração e Gestão; Funcionamento Geral; Recursos Humanos; Recursos Financeiros; Ação Social Escolar; Atividades Científico-Pedagógica; Pessoal Discente.

Arrangement

A organização das séries documentais inventariadas segue a estrutura adotada pela Portaria de Gestão de Documentos n.º 1310/2005, de 21 de Dezembro.

Access restrictions

Documentação sujeita a autorização para consulta.

Language of the material

Português

Physical characteristics and technical requirements

Bom estado de conservação

Location

Arquivo em fase de instalação definitiva

Related material

Relatórios de actividades escolares dos reitores dos liceus (SR)Relatórios de actividades dos professores (SR)

Publication notes

MOGARRO, Maria João - Arquivos e Educação: a construção da memória educativa. In Sísifo: Revista de Ciências da Educação. Lisboa. N.º 1 (Set./Dez. 2006). P. 71-82.

Holding entities of associated archival units

Portugal, Ministério da Educação, Secretaria-Geral, Direção de Serviços de Documentação e de Arquivo

Notes

A descrição do fundo realizada tem por base o inventário parcial realizado no âmbito do projeto BAME (Bibliotecas, Arquivos e Museus da Educação).